POUSADA UACARI #1

SEGUNDA-FEIRA – QUINTO DIA (continuação)

a_2013-04-26-10.52.57

A pousada na curva do rio (fotografei este poster na agência!)

Como eu tinha dito, saímos do cais de Tefé lá pelas duas e meia da tarde  rumo à pousada flutuante Uacari, que fica na reserva de desenvolvimento sustentável Mamirauá.

Subiremos o Solimões (Amazonas) durante uma hora na lanchinha.  Vamos para o meio do nada. Que legal!

Não dá para conversar muito no trajeto porque o motor é bastante barulhento. Então, passo a maior parte do percurso admirando aquela imensidão e tirando fotos. Tudo é novidade para mim: as casas sobre palafitas, as casas flutuantes, as canoas com o bordo tão baixo que parece que vão naufragar e que transportam de tudo, muitas vezes conduzidas por crianças. Tudo que para eles é tão natural e óbvio, para mim é novidade.

 

Fazemos uma rápida parada num posto de gasolina flutuante numa comunidade próxima a Tefé e continuamos subindo o Amazonas.

Já mais perto da pousada deparamos com botos cor-de-rosa se alimentando calmamente, nadando em largos círculos. Temos tempo; o piloto começa a segui-los e tenta atraí-los para tirarmos fotos, mas quando emergem para respirar logo voltam para debaixo d’água; eles não ficam nadando de barriga para cima, tomando sol, como os golfinhos de um parque aquático. Não são burros. Mesmo estando protegidos numa reserva, de vez em quando aparece um caçador clandestino. Não consegui tirar nenhuma foto boa num intervalo tão curto — eu apontava a câmera para um lugar mas eles emergiam em outro.

No trajeto o tempo abriu! Dia lindo, céu azul, nem fazia o calor que eu esperava. A certa altura a lancha sai de uma curva e avistamos a pousada, boiando no rio, ancorada no leito. Linda!

 

Mal desembarcamos, nosso guia e anfitrião Danilo reúne no deck os funcionários da pousada. São todos nativos da região que trabalham ali em regime de rodízio, para que todas as famílias que vivem na reserva possam se beneficiar e aprender. Trabalham como cozinheiros, garçons, arrumadeiras, pilotos de lancha, remadores de canoa, etc., etc.  A ideia deste projeto sustentável é que eles mesmos venham a assumir o negócio da pousada um dia. Danilo pede que cada um se apresente, em inglês(!), o que fazem timidamente. Depois nós, os hóspedes, nos apresentamos.

Muito bem, vamos deixar as coisas nos quartos e… descansar? Coisa nenhuma! Somos informados de que a lancha sairá em meia hora para o nosso primeiro passeio. Achei ótimo, afinal ainda são 4 da tarde e teremos umas boas horas de luz; quero aproveitar nossa estadia ao máximo.

Aquela água toda deslizando bem na minha frente… quero nadar, claro. Pergunto ao Danilo se posso, esperando uma óbvia resposta positiva, mas ele diz que não. Nesta época do ano é perigoso nadar no rio não por causa de jacarés e sucuris, mas por causa da correnteza. Que lástima…

 

Acabamos  zarpando só depois das 17:00h numa canoa a motor. Na popa ia um nativo pilotando, na proa ia outro nativo e no meio íamos nós, turistas, e o guia Danilo.  Os nativos normalmente eram os primeiros a avistar os animais, ou então o Danilo, que já estava pegando o jeito da coisa. Nós, desacostumados, custávamos a identificar as aves, preguiças e macacos que eles apontavam. Somente quando a canoa se aproximava da margem e depois de muito apontarem eu conseguia ver os bichos. Meus binóculos foram fundamentais. Infelizmente minha máquina fotográfica tinha um zoom normal, insuficiente para obter uma boa aproximação. O Kevin, com seu zoom de 200mm conseguiu fotos muito próximas dos bichos.

 

 

O sol finalmente baixou e voltamos para a pousada.

b_DSC06286

 

Agora é só tomar banho e relaxar enquando terminam de preparar o jantar.


ÍNDICE  /  PRÓXIMA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s